30 de dez de 2010

Driblando o recesso ou, agora eh oficial, sou uma doida dos gatos!

Estou eu, dando olhadinha por cima nos mails quando me topo com...
Agora eh oficial!
Me digam se nao eh para interromper o recesso-mini-ferias e agradecer muito pra dinda da Benta? E, pra quem conhece, me digam se a gatinha do cartao nao eh a cara da Bentinha?
Ah...emocionei...Dona Marilia Bavaresco!

26 de dez de 2010

Recesso de fim de ano

Minha primeira e única viagem de lazer de 2010!!! Pasmem! O resto foi tudo a trabalho.

Buenos Aires, lá vou eu...huhuuuuu
Eu mereço!

http://2.bp.blogspot.com/_uISwXP7KlEM/S8NUAQKvFiI/AAAAAAAAAdI/sbwHykxtjOg/s1600/caminito.jpg
* Meu 2010 começou de um jeito e está acabando completamente diferente. Foi de vinagre a suco de uva integral! Em toda virada de ano faço minha lista de agradecimentos, neste ano a lista vai ser looonga. Um 2011 promissor para todos vocês também! Até lá!

25 de dez de 2010

A PAZ

Um dos comerciais mais lindos que eu já vi!
E fala de algo que eu prezo muito: PAZ. Ter paz ao chegar em casa é algo que tenho orgulho de ter. E me tornar uma pessoa cada vez mais pacífica (pacífica, hein, não apalermada) é um constante objetivo de vida.
Lenços à mão?

18 de dez de 2010

Calendário de mesa 2011: Gatos do Parque

Baratíssimo, 10 "pilas"! Vamos ajudar e, ao mesmo tempo, enfeitar nossas mesas com este útil e belo calendário.
Envie seu CEP no e-mail para cálculo do frete postal

16 de dez de 2010

Consumidor é lixo neste país!!!

Comprei um aspirador via Internet e, um mês depois, ainda não foi entregue (http://walmart.com.br/)
Hoje esperei pelo quarto dia a montagem de um balcão de pia de cozinha (Deltasul, Santa Maria - RS) e estou aqui de palhaça, perdendo turno de trabalho.
E dê-lhe reclamações que se prolongam, se alongam, são soberbamente ignoradas pelas lojas, pois estas sabem que, em boa parte dos casos é um verdadeiro calvário para os consumidores e não incomodam às empresas...que fazem sua parte quando bem querem...

Alguns links para reclamar:
http://www.reclameaqui.com.br/
http://www.portaldoconsumidor.gov.br/pedagoteca.asp?pg=2&env=y&ctg=&tipo=17

Enquanto isso eu vou me sentindo
Fonte: http://anafebba.blogspot.com/2010/10/voce-pode-ate-achar-que-sou-uma-idiota.html

14 de dez de 2010

Feliz aniversário, UFSM!

50 anos da Universidade Federal de Santa Maria!

Caderno especial do Diário de Santa Maria:

12 de dez de 2010

11 de dez de 2010

Circuito Diácono Luiz Pozzobon - caminhada no Carnaval 2011

Programem-se! Eu já estou lá!
...
Em 2010, foto dos caminhantes na casa/museu do diácono J. L. Pozzobon

10 de dez de 2010

Deve dar muito dinheiro trocar as cédulas

Aqui, no Brasil, teretetê e se está mudando o formato do dinheiro. Além do próprio dinheiro, é um troca-troca de estampa, formato, tamanho, etc. Aqui entre nós e todo mundo...tem alguém que lucra muito com essa treta!


Enquanto isso, nós, os contribuintes, vamos pagando o pato...e o caviar, e as viagens, e os aviões novos...com uma das maiores cargas tributárias do mundo.

* E eu que recebo a notícia de que, em 2008, "soneguei" R$1200 reais ao nosso digníssimo governo. Deixe-me ver: 2008, trabalhando como intérprete...aham...Eu. EU!!! Só falta eu levantar as mãos e entregar o relógio que, aliás, nem uso.

Porque me ufano de meu país...

8 de dez de 2010

Cabo Verde: ilha do Sal

Todo mundo falava de como eram bonitas as praias do Sal, tal e coisa, coisa e tal...Bem, como direi...tive um certo impacto logo no aeroporto. A vista era a mais árida de todas as ilhas e de uma planura quase total. Na capital, Espargos, estava um calor acachapante e tivemos alguma dificuldade em encontrar um restaurante com vaga e o que encontramos estava com estoques reduzidos de bebidas e, até, de algumas comidas e sobremesas. Interessante vistar é a salina, na cratera de um vulcão (dito inativo), onde os estrangeiros, principalmente europeus, vão tomar banho. Sim! Tomar banho! Disseram para eles que a água é medicinal e, me desculpem, mas não acredito que não fique um suquinho de gente no sal. Por mais que me afirmassem que a área de secagem do sal e a de banho não se comunicavam eu custo a acreditar, pois eram uma ao lado da outra. Outro passeio legalzinho é ir até a cidade de Santa Maria. Simplesmente os europeus "plantaram" um pedaço da Europa na ilha do Sal, parece um oásis de luxo. É o point! Ah...não posso deixar de registrar que fomos muito bem recebidas e ciceroneadas na ilha pelo Portugal, um simpático aluno e professor de uma das escolas locais, educado e gentilíssimo!

7 de dez de 2010

Cabo Verde: ilha de São Vicente

Das ilhas que conheci, a mais bela e com pessoas mais acolhedoras. Também estreei ver um vulcão (Calhau), um não, mas três. Ok, estão inativos, mas não me interessa, são vulcões. A capital, Mindelo, é organizadinha, tem até um calçadão onde se pode, mesmo à noite, caminhar, correr e passear. No meio do calçadão tem uma Marina/bar/restaurante chamado Pont d'agua. Jantamos lá, me senti chiquetéssima e quase "casamos" com um tio/vovô francês, e seus dois amigos, que decidiu dar uma cantada tipo: - espero que as senhoras não se choquem, mas resolvemos cumprimentá-las, etc...Como ninguém estava no clima, agradecemos e ficou por isso. Cada um! Não dá para três mulheres sairem sozinhas, à noite, para jantarem que sempre tem uns tiozinhos desesperados que fazem a matemática somos três, elas também estão em três, então vamos "acasalar"! Bem, voltando às belezas naturais. Montanhas lindas, Monte Verde, Baía das Gatas (que, na minha dificuldade de entender o português com sotaque europeu, escutei...das cabras), um centrinho charmoso, enfim, muito lindinha!

6 de dez de 2010

Cabo Verde: a ilha de Santiago

Fiquei em Praia, a capital do país. Lugar quente. Os nativos me disseram que chove pouco, mais em outubro e só. Uma curiosidade é uma ponte sobre um rio que, na maior parte do ano é seco, pois só corre por alguns dias. O transporte é feito por minibus, não vi nosso ônibus tradicional (grande), e por táxis que não ligam o taxímetro, cobram de acordo com o passageiro. Claro, sempre me cobravam a mais, pois em muitos países (inclusive o nosso) a idéia errada é que estrangeiro é rico. Eu estava a trabalho e poupando nas diárias, mas nenhum taxista quer saber disso. A cidade é cheia de carrões, cheia mesmo, só se vê camionetões e isso eu não consegui absorver muito bem porque boa parte das pessoas e casas são modestas. Me disseram que é sinal de prestígio ter carrão e que poupam em outros setores (alimentação, casa, etc.) para comprar as camionetes. A população é quase toda negra e achei muito legal ver a lógica invertida: TODA a publicidade é com negros. Eu achei bonito, pois sinto falta não só de negros, mas de diversidade nas nossas propagandas, é tudo muito massificadamente loiro ou castanho claro. Encontrei pouco artesanato tipicamente caboverdiano, tem mais é de outros países africanos. No interior é mais bonito, tem umas cadeias de montanhas.
Não conheci muita coisa, trabalhamos muito e só um aluno (para ver o farol e nos levar em um restaurante, o Quintal da Música) e uma colega linguista caboverdiana, a Adelaide, muito querida, (que nos levou a São Domingos, no interior) que nos ciceronearam.
Posto fotos daqui a alguns dias, tenho que me atualizar no trabalho também, né?

5 de dez de 2010

Viajar é bom, mas voltar pra casa é ótimo!

Cada um tem um jeito de perceber as coisas e de apreciá-las. Que fique bem dito: sou uma apreciadora da natureza e de paisagens naturais. Arquitetura não me impressiona e tem que ser algo muito "óóó" para me fazer gostar. Não que eu ache feio, mas não me dá emoção. Já uma cadeia de montanhas, água, paisagens com plantas, jardins, parques, etc. eu adoro. Questão de gosto, fazer o quê?!
Tem coisas boas e tem coisas ruins em viajar...Viajar a trabalho é BEM diferente de uma viagem de férias a lazer, mesmo assim vi alguma coisa e voltei, de um certo modo, triste, pois temos tudo, TUDO, para sermos há séculos um paisaço. É só cair uma semente que brota, tem água, rios, cachoeiras, somos, definitivamente (de um modo geral, que seja dito) hospitaleiros, etc...O lado alegre é ver nossas beiras de estradas verdinhas, com pés de milho, feijão, casas com seus jardins e hortinhas e amar ser daqui. Valorizei mais o Brasil saindo pra fora.
Mas vamos a alguns aspectos gerais:
  • Longas horas de vôo em lugares cada vez mais apertados nos aviões;
  • Pela primeira vez na vida: Europa!
  • De perto nem tudo é o que divulgam, vi muitos pedintes e mendigos em Lisboa;
  • os caboverdianos me pareceram, em geral, formais, mais sérios do que eu imaginava e não vi grandes danças. Fiz uma imagem do que seriam os africanos, errado isso, confesso. Agrupar em grandes categorias não é uma boa política, cada povo é um, cada grupo é diferente, cada indivíduo é único. Isso me fez pensar em como é difícil lidar com cultura, pois eu mesma não sou a brasileira "típica" que os estrangeiros esperam encontrar;
  • Cultura, cultura e cultura! Hospitalidade, as relações pessoais, comida (não só o quê, mas quando, quanto e como se come), como se locomover, o que causa indignação ou não...assunto complexo...
Resumindo
Mas valeu, e muito, a experiência e os conhecimentos adquiridos e compartilhados!

2 de dez de 2010

Pode ir armando o coreto e preparando aquele feijão preto que eu tô voltandooo


AI, QUE SAUDADES DE MINHA CASA!
Saudades de meu povo, saudades de minhas peludas, de minha cama e meus amigos!!!!