29 de jun de 2011

Millan.net, um dos melhores sites de gifs animados

Free Smiley Courtesy of www.millan.net

por Camilla Eriksson

25 de jun de 2011

SM: Caminhada Itararé - Velho Amâncio - Barragem (DNOS)

O corpo da gente tem lá seus motivos misteriosos (ou nem tanto). Já fiz caminhadas/trilhas punk e fiquei bem. Hoje fiz caminhadinha básica, uns 10 Km, e voltei destruída pra casa.
* E tava muito frio.
* E esqueci meus bastões de caminhada: http://www.rituais.com/phpBB2/viewtopic.php?t=3962.
* E não levei lanche...
Sabe-se lá...
p.s.: ah...e, pela primeira vez na vida, levei uma mordida de um cachorro. Na verdade foi uma mordiscada, não chegou a furar, mas nunca antes na história desta caminhante um cachorro de rua me mordeu. Minhas energias deviam estar meio estranhas hoje #frustrada.

24 de jun de 2011

UPS!

Tá resistindo e distraindo até as mais espertas.
Tadinha da Benta, no fim, com aquela carinha de tacho...hihihi
[a pose dela com uma das patas levantadas é bem típica] 

19 de jun de 2011

Nuvens e pareidolia: reflexões de um domingo ventoso e modorrento

Dia excelente, em SM, para observadores de nuvens (http://cloudappreciationsociety.org/) como eu: nublado e cheio de vento, o que faz com que as nuvens mudem de forma e fiquem magníficas.

Minha grande decepção é quando me confesso uma admiradora de nuvens e as pessoas dizem: ah, eu adoro também, fico imaginando um cachorro, a cara de alguém, etc.
Eu não procuro nada disso. Para mim NUVENS SÃO NUVENS e belíssimas por serem o que são.
[gente estranha, deste planeta!]

....
Na verdade cheguei a esta postagem pensando sobre a palavra que aprendi hoje: pareidolia [http://pt.wikipedia.org/wiki/Pareidolia]. Conhecia o conceito, mas não como se chamava esta tendência humana a ver imagens conhecidas (principalmente rostos) e sons em coisas e barulhos sem forma ou sentido.
Teretetê e tem um vendo Jesus, Maria, o Papa, etc., em torradas, pedras, muros, e por aí vai.
...
Falando nisso:

Exorcismo Zen
Uma jovem e bela esposa caiu doente e finalmente chegou às portas da morte. "Eu te amo tanto," ela disse ao seu marido, "Eu não quero deixar-te. Prometas que não me trocarás por nenhuma outra mulher! Se tu não o fizeres, eu retornarei como um fantasma e te causarei aborrecimentos sem fim!"
Logo após, a esposa morreu. O marido procurou respeitar seu último desejo pelos primeiros três meses, mas então ele encontrou outra mulher e se apaixonou. Eles tornaram-se noivos e logo se casariam.
Imediatamente após o noivado um fantasma aparecia todas as noites ao homem, acusando-o por não ter mantido sua promessa. O fantasma era esperto, também. Ela lhe dizia tudo o que acontecia e era falado entre ele e sua noiva, mesmo as mais íntimas experiências. Sempre que dava à sua noiva um presente, o fantasma o descrevia em detalhes. Ela até mesmo repetia suas conversas, e isso aborrecia tanto o homem que ele não era capaz de dormir.
Alguém o aconselhou a expor seu problema a um mestre Zen que vivia próximo à vila. Enfim, em desespero, o pobre homem foi buscar sua ajuda.
"Então sua ex-esposa tornou-se um fantasma e sabe tudo o que você faz," comentou o mestre, meio divertido. "O que quer que você faça ou diga, o que quer que você dê à sua amada, ela sabe. Ela deve ser um fantasma muito sábio... Realmente você deveria admirar tal fantasma! A próxima vez que ela aparecer, barganhe com ela. Diga a ela exatamente o que direi a você..."
Naquela noite o homem encontrou o fantasma e disse o que o mestre havia instruído:
"Você sabe tanto de mim que eu nada posso esconder-lhe! Se você me responder apenas uma questão, eu lhe prometo desfazer meu noivado e permanecer solteiro."
"Na verdade, eu sei que você foi ver um mestre Zen hoje! Diga-me sua questão." Disse o fantasma.
O homem levantou sua mão direita fechada e perguntou:
"Já que sabes tanto, diga-me apenas quantos feijões eu tenho nesta mão..."
Neste exato momento não havia mais nenhum fantasma para responder a questão.

16 de jun de 2011

Peludas ao vento

Enquanto o vento uiva na boca do monte, as peludas vão distraindo meu dia...tão trabalhoso.

14 de jun de 2011

Quase 25 páginas, quase 25 páginas, quase 25 páginas...

Fonte: http://fernandabahia74.files.wordpress.com/2011/05/cansada.jpg?w=381&h=373

Não pegar mais trabalho além do que eu posso!
Não pegar mais trabalho além do que eu posso! 
Não pegar mais trabalho além do que eu posso!
Não pegar mais trabalho além do que eu posso!
Não pegar mais trabalho além do que eu posso!

13 de jun de 2011

Sidarta Gautama, o Buda

Não acredite em algo simplesmente porque ouviu. Não acredite em algo simplesmente porque todos falam a respeito. Não acredite em algo simplesmente porque está escrito em seus livros religiosos. Não acredite em algo só porque seus professores e mestres dizem que é verdade. Não acredite em tradições só porque foram passadas de geração em geração. Mas depois de muita análise e observação, se você vê que algo concorda com a razão, e que conduz ao bem e beneficio de todos, aceite-o e viva-o.

11 de jun de 2011

Caminho das cobras (entre Distrito de Arroio Grande e, acho, Palma)

ou caminho das bergamotas?
Teve estrada, teve trilha quase sem saída, teve subidona sem fim, teve asfalto e teve um dos mais maravilhosos queijos que eu já comi na vida. Vou batizá-lo de "queijo suave que quase derrete na boca da dona Rosa". Só não comi mais porque já estava com quilos de bergamota no estômago. Lindo dia, ótimas companhias, enfim, tudo de maravilhoso para desopilar da escravidão acadêmica.
Subidinha e colheita de...bergamotas

Lá do alto, uma das mais belas vistas: camobi (e a UFSM), o centro e boa parte do interior

Nós colhendo, adivinhem? Pois é, bergamotas e eu com uma braçada delas...

8 de jun de 2011

Eduardo e Mônica


Uma das músicas que mais gosto. Alto astral, bem para o dia de hoje! Dispensa muitos comentários.

5 de jun de 2011

Domingo purrrrfeito!

O domingo só não é mais perfeito porque, no fim, a gente se lembra que existe a segunda-feira...

Domingo: dia de não ver as horas, o celular, o e-mail do trabalho...


Tem umas pes-so-as que, apesar disso, encarnam uma fotógrafa, sabe? Dá pra deixar a Clara dormir em paz? Dá??

Gatos é que sabem curtir a vida. Clara aproveitando o restinho de sol e tirando parte do seu "sono de beleza" de umas 16h diárias...

Mas tem "gente" que não sossega nem no domingo.
Benta: Vem, vem! Vai encarar?!
Mel: Olha, fedelhaaa...

Cama de gato

Grandes ideias no blogue: http://blogdamo.com/?p=878

Tenho uma mala detonada aqui e não sabia o que fazer com ela. As gatas adoram diga-se de passagem...

O Sofá: novela caseira de incontáveis capítulos

O Sofá, opereta em múltiplos actos
Benta: ai, que delícia, isso é tão relaxaaante!
Clara Francesca: opa, uepa, ue-pa!


Clara Francesca: paaaaraaaaa de arranhar O MEU sofá, sua maloqueira!

4 de jun de 2011

Delícias de inverno: versão felina


Louvado sejas, meu Senhor
Com todas as tuas criaturas.
Especialmente o senhor irmão Sol
Que clareia o dia
E com sua luz nos ilumina
E ele é belo e radiante,
Com grande  esplendor:
De ti, Altíssimo, é a imagem.

[Cântico das Criaturas, Francisco de Assis]

Uma boa orientação solar "é tudo" em um apartamento, já dizia a Mel


Que que é ixo?

*nhom nhom*, mamis até me ensinou um poeminha (ela tá inspirada hoje):

"Pinhão quentinho!
Quentinho o pinhão!"
(E tu bem juntinho
Do meu coração...).

[Canção do Inverno, Mário Quintana]

3 de jun de 2011

Alexandra David-Neel


Suffering raises up those souls that are truly great; it is only small souls that are made mean-spirited by it


2 de jun de 2011

Mel foi na vet


Nesta foto, participação especial da Clara...domindo. Onde?