27 de fev de 2013

Paradinha básica

Pequena cirurgia ambulatorial hoje. Uma boa desculpa para minha irmã vir a Santa Maria e cuidar de mim. Por mais paradoxal que pareça, a grande guerreira gosta de ser cuidada de vez em quando. Admiti isto depois de adulta, mas daí que eu me lembrei que quando era pequena até gostava de ficar meio doente para receber atenções. Não fui uma filha desejada, ainda mais por ser mulher, então acho que este era um jeito de me sentir querida. Depois desenvolvi a síndrome do "não preciso que me cuidem", pura bobagem. É bom admitir que não sou a Mulher Maravilha e que é bom se render, de vez em quando.

http://projetobemestar.unimedpoa.saude.ws/cliente/files/2011/02/Cama1.jpg

Por hoje: só no repousinho ô ô, só no repousinho ô ô...

http://perlbal.hi-pi.com/blog-images/719953/mn/133286188776.jpg

7 comentários:

  1. Aproveita pra curtir o descanso, a irmã, os cuidados e umas gatas fofas! Ninguém é de ferro, a vida fica mais gostosa quando tem pessoas que amamos pertinho e cuidando de nós! Eu nasci quando meus irmãos já tinham 10 e 8 anos e minha irmã sempre dizia que eu tinha sido encontrada no lixo! Mas até que foi bom ser a caçulinha, o meu pai sempre gostou mais de meninas porque ele adorava coisinhas fofas de papelaria, bichinhos e meninos não gostam muito dessas coisas.
    Boas melhoras e se cuida!
    Beijos
    Laís

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou a caçula, Laís, com 13 anos de diferença.

      Excluir
  2. O amiga, coisa boa ser cuidada por quem se quer bem!
    Num passado remoto, era corrente dizer-se que "ninguém é uma ilha" e que o homem foi feito para viver em família, ou no mínimo em sociedade. Nos últimos tempos o tema caiu em desuso e resolvemos ser "Mulher Maravilha", super-heroínas e muitas de nós caímos do cavalo. Sou uma delas e hoje colho os frutos que plantei com minha ânsia de liberdade e sinto falta até de ter com quem "brigar".
    Fique bem.
    Beijinho,
    Beth

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, Beth, eu gosto bastante da minha liberdade e só quando a doença bate (e às vezes) que eu sinto esta falta de alguém que me cuide. No geral, sou bem na minha mesmo.

      Excluir
  3. Quem não gosta dum colinho?!!Te cuida!
    Abraços!
    Sonia

    ResponderExcluir
  4. Tudo certo Cris????
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo, comadre. Só bateu uma miudinha por aqui, mas não há de ser nada!

      Excluir

É muito bom ler outras pessoas participando aqui mas, por favor, eu também quero comentar: retirem a verificação de palavras do blogue de vocês!
Obrigada!