21 de out de 2016

Camilo, o gato

Pois é, pois é, pois é...eu não podia, mas fico doente, então...mais uma história de resgate.
Hoje de tarde ouvi uns miados no prédio. Até pensei que poderia ser uma criança, pois às vezes confundo os sons.
Era um gato, claro! Manso, muito manso, que segue a gente. Saí perguntando se era de alguém no prédio e...nada! Liguei para a administração do condomínio e, como sempre, disseram que iam ver, mas nem se mexeram. Eles que poderiam saber se alguém se mudou recentemente e abandonou o gato.
Passou o tempo e não escutei mais nada, até pensei que tinham resgatado.

Ele não parava de se mexer para tirar foto. Se esfregando nas pernas da gente.
De tarde, mais chamados dele. Fiquei bem angustiada, mil dilemas, não estou em condições de resgatar. Por outro lado, chego a ficar com uma dor física sabendo que ele ia ficar por aí, vagando. Decido cometer a loucura e saio nos corredores. O pequeno estava no meu andar, sentando em um tapete. Toquei a campainha e o vizinho me disse que não era dele, que estava sentado ali o dia todo. Camilo estava lá, deitado, bocejando. Chegou outra vizinha e conversa daqui, conversa dali e ninguém sabia de nada. Avisei que ia resgatar e se soubessem do tutor(a) que me contatassem. 

Ia de um lado para o outro se esfregando, até nas paredes, um fofo. Aliás, eu só resgato fofos.
Coloquei direto no banheiro, tirei a caixa de areia das gatas e coloquei no meu quarto (lembrar que mudei, faz 1 mês, para um apartamento menor, de 1 quarto). Camilo comeu bem, mas não vi, ainda tomar água. Fiz uns bilhetes e saí espalhando pelos blocos mais próximos. Amanhã, vou ver se consigo falar com o zelador. Voltei e dei mais um pouquinho de ração. Fiquei um pouco com ele, que parece cansado, ele deitou na minha perna, se aproximou para receber carinho, é manso demais! E bonito também, meio creme.

Olha a carinha dele, que linda! Ele é muito bonito!
Pelo menos, a minha dor física passou. Fiz uma grande besteira, mas...pior seria deixá-lo sem abrigo a mercê dos cachorros e, quem sabe, de alguém com más intenções, que não goste de animais, sei lá!
Agora é ver se aparece o tutor, se não, castrá-lo e colocar para adoção. Tô sem grana, mas...se tiver que vender alguma coisa, vai a TV...paciência, paga-se um preço por tudo.
Quem quiser ajudar, por favor, compartilhe. Camilo está em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
Grata!
...
ATUALIZANDO:
EXTRA! EXTRA! EXTRA! Achei os tutores, vieram aqui agorinha. Hoje de manhã falei com o chefe dos seguranças do condomínio e os tutores foram lá procurar. Ufa! Que alívio, vou dormir bem mais tranquila...

20 de out de 2016

A arte de ignorar

Presenças silenciosas e significativas aqui em casa.
- Mas, Cris, são "apenas" bichos!
Cris: uai, e a gente não é animal também? Samambaia é que não somos!
hehehe

Benta: eu te ignoro.
Clara: eu te ignoro também.

Benta: mas não ignoro a Mel. Oba! Uma coroa pra implicar!

Benta: já que fui ignorada, o negócio é cuidar a vida dos vizinhos, ops, olhar a paisagem...

17 de out de 2016

Como ter plantas em um apartamento pequeno e...com gatos?

O grande obstáculo para eu ter plantinhas dentro de casa é bem difícil de vocês saberem, então vou dar uma pista: começa com BEN e termina com TA.

Benta: que planta será essa? Dá para comer? Mordiscar?

As outras gatas até dão olhada e cheirada, mas a Benta tem que ver de perto, mordiscar as folhas, morder o caule e ver se está bem plantado etc.
Sempre que posso, trago da rua, uma graminha que elas gostam, então não é falta de "verde".

Benta: tem tamanho de hortelã, caule de hortelã e a folha tem a forma de hortelã...

Estou determinada a ter uns tomates, umas salsinhas e uns chás. Pensei em vasos suspensos e acho uma boa ideia, mas enquanto não compro os vasos nem faço os furos, o desafio é onde deixar as mudas protegidas de...assédio.

Benta: *nhac* e tem gosto de hortelã!

16 de out de 2016

Domingo, começo do horário de verão e chuvoso

Parece ter afetado até a hiperativa Benta!

Tá ficando velha, né, Bentinha?

4 de out de 2016

Aniversário da Clara Francesca

Hoje, aniversário de 6 anos da Clara Francesca.


Dia de Francisco de Assis!
E seriam, se estivesse viva, 84 anos de minha mãe.