16 de out. de 2020

E por falar em cactos...

 Sou fã da ora-pro-nóbis (Pereskia aculeata). Acho que já andei postando sobre ela. Não achava mudas em nenhum lugar, nem alguma planta que eu pudesse pegar um galho para enraizar. Faz uns meses, caminhando (antes da pandemia), vi um terreno baldio e um arbusto para fora, olhei as folhas, os espinhos e alguns frutos e *tcharan!* era a ora-pro-nóbis. Fiz uma senhora ginástica para tirar uns galhinhos, afinal, tem espinhos, é um cactos e plantei. Well...passaram discretas no inverno, mas agora estão tomando corpo.

Dizem que é muito nutritiva e, mesmo que seja  metade do que dizem, já é bastante. Cultivo fácil (repito: é um cactos!), serve de proteção para quem tem cerca (espinhos), nutritiva, abundante e tem flores lindas que eu só vi poucas neste arbusto do terreno baldio, mas era fim de floração.

Pereskia culeata em português.

Pereskia aculeata in English.

Tem vários tipos, mas as comestíves e nutritivas são a aculeata (mais comum em alimentação), a grandifolia e a bleo.



Logo em seguida identifiquei uma Pereskia grandifolia nas proximidades e também fiz mudas. Estas não sei ainda se pegaram. Enquanto não há dúvidas sobre a aculeata ser comestível, ainda não encontrei consenso sobre a grandifolia, mas é LINDA! Forma uma arvoreta e quando florida é uma beleza só.

Claro, também tem espinhos e bem piores do que a aculeata. Dá uma cerca bem protetiva e decorativa.
Aí a criatura aqui, desandou a procurar cactos comestíveis (focos de interesse). Leio aqui, leio ali e como sempre admirei os cactos, lembrei de um com flores amarelas que eu queria pegar uns galhos ou folhas. Pela beleza mesmo, minha vizinha tinha colocado no corredor e a planta bem pequena já dava flores.

Foi aí que descobri que o fruto da Brasilopuntia brasiliensis (vulgo cacto pé de mamão) também é comestível. Como estou retomando as caminhadas (com responsabilidade: máscara e correndo das pessoas hehehe), saí esta semana e fui coletar. Voltei crivada de pequenos espinhos, mas valeu a pena. Já fiz várias mudas.



E já estou de olho em outra variedade, que pode tanto ter suas folhas consumidas como legumes (no México chamam de Nopales), como sua fruta que, aqui, é vendida como o figo da índia, mas existem confusões com a Opuntia ficus indica (que é muito parecida, mas os espinhos é que dão uma diferenciada, coisas da Botânica): tuna ou palma (Opuntia cochenillifera)
...
Bem coisa de introvertida pensar em plantas espinhosas pra afastar os intrusos, né? E comestíveis que ninguém é de ferro e as coisas andam caras por aí...

Um comentário:

  1. Until few year ago, I didn’t know about edible cacti. Didn’t know they could have various beautiful flowers, either. I had prickly pear jelly and it was so good :-)

    ResponderExcluir

É muito bom ler outras pessoas participando aqui mas, por favor, eu também quero comentar: retirem a verificação de palavras do blogue de vocês!
Obrigada!