1 de abr de 2014

E um novo ciclo começa...

...e não é pegadinha de 1ro de abril!
Cheguei ontem, até cedo, no aeroporto de Pelotas. Meia noite eu estava na cidade. Demorou mais foi conseguir um táxi.
A viagem foi melhor do que eu pensava, aliás, as coisas têm sido melhor do que eu imagino ultimamente. O pior são as longas horas no avião. Tô ficando velha (e quem não está?), mas eu fico destruída de dor no corpo, nas pernas (circulação) e sono.
Com esta participação em evento encerro uma longa séries de compromissos e tarefas:
Mudança em doses homeopáticas: ok!
Começo na nova instituição: ok!
Visto: ok!
Mudança das gatas: ok!
Defesa do doutorado: ok!
Apresentação de trabalho em simpósio e viagem para a Universidade Gallaudet: ok!
Ontem cheguei em POA, tomei um banho, tomei (claro) um chimarrão e fui comemorar com meus queridos amigos (turminha de 4 pessoas que desde muitos anos saíamos em POA e trabalhávamos, trabalhamos ainda, na mesma área) a defesa e a apresentação. Saí do bar e fui direto para o aeroporto e minha viagem até Pelotas foi bem rápida.
Estava louca de saudades das peludas e elas estavam super bem cuidadas. Quem diz que gatos não são afetivos, que são distantes, definitivamente não conhece gatos!
Hoje tirei para lavar roupas e descansar, amanhã já começo na rotina de trabalho.


A viagem: Washington, D.C.
Fui apresentar dois trabalhos, um sobre minha pesquisa de doutorado e outra autônoma com uma colega na UFPel (foi minha aluna de interpretação de língua de sinais há muitos anos atrás), a Maitê.
Tive pouco tempo para conhecer a cidade e, nestes casos, opto por pegar um bus turístico que me dá uma panorâmica e, se acho interessante algum lugar, desço, e depois pego o próximo bus de novo. Para quem não conhece (porque aqui, no Brasil, em geral, os ônibus turísticos fazem diferente), o bus tem uma rota, ou mais, e a gente paga por um bilhete de um ou dois dias. Nestes dias a gente pode pegar este bus quantas vezes quiser. Além de dar uma volta nas principais atrações, tem paradas fixas nos principais lugares. Se a gente quiser, desce, visita bem e espera o próximo ônibus e sobe de novo. Dois dias é o ideal, a gente aproveita bem o que pagou e conhece bastante. Fiz a rota mais central, dos monumentos mais famosos e, claro, parques (que eu amo). Queria ter pego as cerejeiras floridas, era a época do Festival Cherry Blossom. O clima anda louco por lá também, antes de chegarmos andou nevando e queimou muitos brotos das flores. Vi poucas árvores floridas *snif*

http://www.siue.edu/alumni/img/cherry.jpg
O evento estava bom, bem interessante, e apesar do nervosismo consegui fazer as duas apresentações no meu inglês macarrônico que, as pessoas, bem gentis, até entenderam hehehe
Agora, o grande prêmio, já que não vi as cerejeiras em flor, foi ver estradas e casas nevadas e, no domingo, depois do simpósio terminar, às 13h, fomos dar mais uma passeada, apesar da chuva e do frio e *taraaannnn* NEVOU!!!!! Neve do céu, não a que já está no chão ou depositada em algum lugar (que eu já tinha visto até aqui).

Maitê, Danilo, eu e minha primeira neve do céu
A Universidade Gallaudet é uma das únicas duas instituições do mundo no qual todas as disciplinas são ministradas em língua de sinais, no caso, língua americana de sinais (American sign language - ASL). É um campus enorme, muito limpo e bem organizado. A cidade também, achei melhor do que esperava.
Resumindo: valeu a pena! Todo o cansaço, a vontade de desistir, a energia lá no fim, valeu a pena superar.


Ontem, em POA, uma colega me perguntou se os 7 anos se passaram? Como assim? O ciclo de 7 anos que, dizem, nos renovam. Fui calcular: 2 anos de mestrado + 5 anos de doutorado = sim, 7 anos de muitas emoções que não foram só acadêmicas, mas de vida.
Agora, novo ciclo e que seja bem vindo com sua brisa de renovação.
Quero curtir minha casa e as peludas. Fazer pequenas viagens regionais. Retomar o artesanato (ponto cruz, tricô...). Aprender e aperfeiçoar línguas estrangeiras. Cuidar do corpo e da saúde. Nova fase, muitas possibilidades!

6 comentários:

  1. Danadinha, quase me matou de preocupação e tinha só ido dar uma voltinha, logo ali, em Washington, D.C!
    Este comentário é a primeira coisa que estou digitando no meu PC, no meu quartinho, da casinha branca.
    Ainda não estou instalada porque faltam alguns detalhes hidráulicos e elétricos que serão finalizados até domingo (espero). Estou motorizada pois meu filho também irá dar uma voltinha da terra do tio Sam e me emprestou seu instrumento de trabalho (Saveiro) que ficaria estacionada na garagem. Assim poderei trazer as peças pequenas e o principal, cães e gatos, para cá.
    Parabéns pelos frutos do teu trabalho que estão sendo colhidos!
    Beijinhos e muitos apertões nas gatitas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que tua mudança está indo bem, aos poucos, mas bem hehehe
      Entendo teu momento, passei por isso faz pouco, mas quando puderes, dá uma olhadinha nas postagens anteriores.
      Grande abraço e saudades!

      Excluir
  2. Que máximo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    E viva a vida nova!!!!!
    =)

    ResponderExcluir
  3. I enjoyed your trip report! You are so lucky to visit Washinton D.C. during cherry blossom festival. Must have been fun, even though the weather was bit crazy. Or, a lot crazy! Snow! I love taking bus tours and go see major sites especially when visitng the place for a first time. Glad you had a nice trip. And your kitties must have been so happy to see you back. I'm sure they missed you a lot!

    ResponderExcluir
  4. Muito sucesso nessa nova fase é o que te deseja uma pelotense de nascimento e de alma!
    Grande abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir
  5. Parabéns por tudo! Eu adoro esses onibus turisticos pois acabam dando uma visáo geral e depois posso escolher com calmo o que quero ver, principalmetne quando temos pouco tempo, usei muito quando fui para a Europa.
    beijos

    ResponderExcluir

É muito bom ler outras pessoas participando aqui mas, por favor, eu também quero comentar: retirem a verificação de palavras do blogue de vocês!
Obrigada!