4 de abr de 2015

Várias coisas misturadas, juntas e ao mesmo tempo (ou quase): um cachorro

Ando meio sem gás para escrever, apesar de pensar muito. Até já sentei e comecei a digitar alguma coisa, mas não consegui concatenar o pensamento e terminar. Então, vai assim, meio enrolado mesmo.
Em vez de começar pelo começo, começo pelo que hoje está me afligindo: um cachorro.
Notei, esta semana, que um cachorro branco andava na frente do condomínio. Olhava as pessoas, parecendo que estava procurando alguém. Minha teoria é de que foi abandonado em alguma mudança. Moro em um conjunto residencial popular e todas as semanas tem alguém partindo ou chegando.
O cachorro em questão, que vou chamar de Klaus, até seguiu um homem com uma menininha. Suponho que era de uma família onde havia criança(s).
Pois o Klaus, meio medroso, andou, andou na frente do condomínio e eu já estava para comprar uma coleira, nem sei bem para quê, quando alguém o deixou entrar. Está vagueando entre os prédios, dei comida, mas estou com o coração na mão, pois os outros cachorros já estão latindo para ele e algumas pessoas já começam a dizer "sai, cachorro!". Não posso ficar com ele, moro em apartamento super pequeno e tenho as 3 gatas, mas, ao mesmo tempo, que porcaria de ser humano eu sou se o deixar aos caprichos do destino?
Fico na dúvida em abrigá-lo, até conseguir um outro lugar, mas também me bate aquela dúvida: no micro apartamento, será que ele não vai fazer algum mal para as peludas?
Se fosse dia de semana ainda conseguiria uma saída melhor, mas no sábado à noite...
Ai, gente, que dilema!!!!!

Um comentário:

  1. Oh no, poor dog :-( I understand the dilemma....I wish I could take all the homeless cats and dogs to our home but I can't in reality. You are very kind to get him food.

    ResponderExcluir

É muito bom ler outras pessoas participando aqui mas, por favor, eu também quero comentar: retirem a verificação de palavras do blogue de vocês!
Obrigada!