23 de dez de 2016

Ciclos de blog


Tenho até algumas desculpas, estava estudando para um novo concurso, foi uma semana inteira de provas (passei!), depois fui me recuperar do concurso etc.
No fundo acho que é aquela fase, pré-encerramento de um blog que as postagens começam a escassear. Acompanhei vários blogs que as postagens foram ficando poucas, poucas até que a pessoa parou. Alguns, avisam, outros simplesmente abandonam o blog.
Às vezes até tenho alguma inspiração, mas bate uma preguiça, não sei explicar bem. Deve ser algo inerente aos blogs.
Conheci muita gente boa, algumas "desvirtualizei" e conheci ao vivo: Marília do encerrado Repositório da Marília, Beth do encerrado Coisas, Panos e Pets da Beth, Tiane do ativo Se Minha Bici Falasse. Fico devendo visita à Laís do encerrado Blog da Pink e do Barum e à Tamago do Gogogoro&Nikoniko.
Enfim, mais um ciclo se fecha, se postar vai ser algo bem esparso...se...postar hehehe
A todos, grata pela companhia e um abraço virtual amoroso!
Imagem de Elisabeta Ponti


26 de nov de 2016

Amoras bebês

Gente, não tô acreditando!
Pois a doida aqui se mudou para um lugar menor e desandou a plantar. Amo amoras e peguei um galho, coloquei na água, esperei apontar umas raízes (acho) brancas e plantei. Infelizmente, nos primeiros tempos, coloquei em cima de um armário (proteger das gatas) e começou a secar. Tirei logo dali e fiquei de olho, em tratamento intensivo. Quando começou a inchar as gemas dos brotos fiquei feliz, quando começaram a desbrochar as folhas, nossa, amei e hoje...são pequenas amoras ali? 
Exultante!

Amoras bebês?

Amorinhas?

Projetos de amoras?

15 de nov de 2016

Dia da Proclamação da República

Mel: viva o dia do Orgulho, gay, lésbico, transgênero, transnacional e transamazônico!
Alguém: Mel, Mel, não me faz passar vergonha, hoje é o Dia da Proclamação da República!
Mel: mas estas cores do arco-íris aí atrás? Ah...são só uma manta para proteger a poltrona...ah...então viva o dia da proclamação da liberdade e da república dos...dos...ah, esqueci!
[Mel, a idade não perdoa...]




13 de nov de 2016

7 de nov de 2016

Pensando no conforto das gatas

Mel, Benta e Clara Francesca são minhas "colegas de quarto", então tenho que pensar no bem estar da população aqui de casa.
Como sabem, mudei para um apartamento menor, de um quarto, tenho duas janelas grandes (quarto e sala) e uma basculante na cozinha/área de serviço (área de serviço é uma grande gentileza ao prolongamento da cozinha).
A basculante e a janela do quarto estão com telas de proteção, a janela da sala ainda está "interditada", pois além de ser persiana extensível, possui um varal do lado de fora. Vou fazer um quadro com tela e encaixar, mas, como estou com pouco dinheiro, está ficando para mais tarde.
A janela do quarto ficou muito boa, com todo o parapeito para as gatas. Então coloquei alguns aparadores encostados na janela para elas poderem aproveitar.
Tinha um resto de carpete, que achei no apartamento anterior, e resolvi "customizar" o belvedere delas.

Benta aproveitando a obra. Essa nunca espera nada e já vai usando, entrando, brincando, é hiperativa mesmo!

Mais de perto. Cortei o carpete e coloquei taxinhas para prender, mas estou pensando em passar uma cola.

Não ficou perfeito, mas ficou bom.
ATUALIZAÇÃO: ainda estou em período de ajustes no novo apartamento. Já me livrei de alguns móveis e reorganizai o espaço e minhas coisas. Quero fazer uma parede só para elas, com degraus até alcançar em cima do roupeiro (que vai ser delas). Vou colocar aqui, logo o projeto e execução fiquem prontos.

6 de nov de 2016

Esta imagem reflete muito como eu sinto

Não sei se já publiquei, mas vale uma repetição.
Tenho um pequeno círculo de pessoas com as quais me sinto à vontade. A maioria, especialmente desconhecidos, são tolerados. Claro, compartilharmos interesses conta muito: Natureza, gatos, coisas simples...


21 de out de 2016

Camilo, o gato

Pois é, pois é, pois é...eu não podia, mas fico doente, então...mais uma história de resgate.
Hoje de tarde ouvi uns miados no prédio. Até pensei que poderia ser uma criança, pois às vezes confundo os sons.
Era um gato, claro! Manso, muito manso, que segue a gente. Saí perguntando se era de alguém no prédio e...nada! Liguei para a administração do condomínio e, como sempre, disseram que iam ver, mas nem se mexeram. Eles que poderiam saber se alguém se mudou recentemente e abandonou o gato.
Passou o tempo e não escutei mais nada, até pensei que tinham resgatado.

Ele não parava de se mexer para tirar foto. Se esfregando nas pernas da gente.
De tarde, mais chamados dele. Fiquei bem angustiada, mil dilemas, não estou em condições de resgatar. Por outro lado, chego a ficar com uma dor física sabendo que ele ia ficar por aí, vagando. Decido cometer a loucura e saio nos corredores. O pequeno estava no meu andar, sentando em um tapete. Toquei a campainha e o vizinho me disse que não era dele, que estava sentado ali o dia todo. Camilo estava lá, deitado, bocejando. Chegou outra vizinha e conversa daqui, conversa dali e ninguém sabia de nada. Avisei que ia resgatar e se soubessem do tutor(a) que me contatassem. 

Ia de um lado para o outro se esfregando, até nas paredes, um fofo. Aliás, eu só resgato fofos.
Coloquei direto no banheiro, tirei a caixa de areia das gatas e coloquei no meu quarto (lembrar que mudei, faz 1 mês, para um apartamento menor, de 1 quarto). Camilo comeu bem, mas não vi, ainda tomar água. Fiz uns bilhetes e saí espalhando pelos blocos mais próximos. Amanhã, vou ver se consigo falar com o zelador. Voltei e dei mais um pouquinho de ração. Fiquei um pouco com ele, que parece cansado, ele deitou na minha perna, se aproximou para receber carinho, é manso demais! E bonito também, meio creme.

Olha a carinha dele, que linda! Ele é muito bonito!
Pelo menos, a minha dor física passou. Fiz uma grande besteira, mas...pior seria deixá-lo sem abrigo a mercê dos cachorros e, quem sabe, de alguém com más intenções, que não goste de animais, sei lá!
Agora é ver se aparece o tutor, se não, castrá-lo e colocar para adoção. Tô sem grana, mas...se tiver que vender alguma coisa, vai a TV...paciência, paga-se um preço por tudo.
Quem quiser ajudar, por favor, compartilhe. Camilo está em Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
Grata!
...
ATUALIZANDO:
EXTRA! EXTRA! EXTRA! Achei os tutores, vieram aqui agorinha. Hoje de manhã falei com o chefe dos seguranças do condomínio e os tutores foram lá procurar. Ufa! Que alívio, vou dormir bem mais tranquila...

20 de out de 2016

A arte de ignorar

Presenças silenciosas e significativas aqui em casa.
- Mas, Cris, são "apenas" bichos!
Cris: uai, e a gente não é animal também? Samambaia é que não somos!
hehehe

Benta: eu te ignoro.
Clara: eu te ignoro também.

Benta: mas não ignoro a Mel. Oba! Uma coroa pra implicar!

Benta: já que fui ignorada, o negócio é cuidar a vida dos vizinhos, ops, olhar a paisagem...

17 de out de 2016

Como ter plantas em um apartamento pequeno e...com gatos?

O grande obstáculo para eu ter plantinhas dentro de casa é bem difícil de vocês saberem, então vou dar uma pista: começa com BEN e termina com TA.

Benta: que planta será essa? Dá para comer? Mordiscar?

As outras gatas até dão olhada e cheirada, mas a Benta tem que ver de perto, mordiscar as folhas, morder o caule e ver se está bem plantado etc.
Sempre que posso, trago da rua, uma graminha que elas gostam, então não é falta de "verde".

Benta: tem tamanho de hortelã, caule de hortelã e a folha tem a forma de hortelã...

Estou determinada a ter uns tomates, umas salsinhas e uns chás. Pensei em vasos suspensos e acho uma boa ideia, mas enquanto não compro os vasos nem faço os furos, o desafio é onde deixar as mudas protegidas de...assédio.

Benta: *nhac* e tem gosto de hortelã!

16 de out de 2016

Domingo, começo do horário de verão e chuvoso

Parece ter afetado até a hiperativa Benta!

Tá ficando velha, né, Bentinha?

4 de out de 2016

Aniversário da Clara Francesca

Hoje, aniversário de 6 anos da Clara Francesca.


Dia de Francisco de Assis!
E seriam, se estivesse viva, 84 anos de minha mãe.

26 de set de 2016

Apartamentinho: tanque

Eu não tinha tanque, no apartamento antigo. Neste, já tinha um e preferi deixar. Para as gatas que já tinham esquecido o que era um tanque foi diversão, na certa! Clara adorou e só ficava na espera do próximo pingo.


Clara Francesca: gostei desta pia, bem grande, né?

E é bebedouro também! Multifunção, vejam só!

Mal sabem elas que eu, quando as vejo no tanque, dou uma frouxada na torneira para pingar um pouco hehehe

25 de set de 2016

O sol no apartamentinho

É um apartamento pequeno, mas ideal para mim. Como sou fã de minimalizar, de menos é mais, estou deixando só o que realmente preciso e repensando móveis e outras coisas, se ficam ou vão.
Uma maravilha é o sol da manhã, chega bem cedinho, pois não há nada na frente, mais alto, para atrasar a luz. E entre 12h e 13h a luz direta se vai, só aparece um pouco no banheiro (é um poço de luz), uma beleza!

Mel, que ama o sol, pegando uma luz (o sol já estava indo para atrás do prédio)

Mel, em cima da cama, agora sim, pegando sol mesmo!

Clara Francesca, muito magra como vocês podem ver, recarregando as energias

De outro ângulo e com a barriga tanquinho...pelancas

Até a Benta, que é hiperativa, para um pouco e fica sonolenta no solzinho

Aqui não bate sol direto, é a Mel em cima da lavadora de roupas. Com os banhos de sol, ela criou até forças e coragem

24 de set de 2016

Mudança formiguinha: como foi feita

Minha mudança formiguinha foi feita com grandes sacolas, que minha irmã me emprestou, uma mochila grande (75 litros) que eu tinha e muito braço para carregar as caixas.
E, claro, uma "ajuda" muito atenta de auxiliares peludas. Como sempre, a que mais me auxilia é a Benta. Quer ver tudo, quer saber tudo, quer inspecionar tudo, está sempre em cima do que eu estou fazendo.

Benta: hmmm, bom tamanho, resistente, costuras bem feitas...

Benta: pode usar, mamis, aprovada por minha supervisão felina de qualidade

23 de set de 2016

Crônica de MAIS uma mudança: formiguinha

Então me mudei MAIS uma vez, neste tempo fora do blog. Aliás, bastante coisas aconteceram, aos poucos vou atualizando.
Quanto à mudança, foi dentro do mesmo condomínio, mas para um apartamento menor. Sabem como é, a crise econômica batendo e a gente tem que dar um jeito. Também eu queria morar em um lugar menor, é mais fácil de limpar, conservar e não me sinto bem com espaços não utilizados. 
Sempre "namorava" um bloco do condomínio, que é mais alto, e uma posição que bate sol o ano inteiro. Quando digo "bate sol", me refiro sempre ao sol da manhã (mais saudável), porque evito, ao máximo lugar com sol da tarde (fica extremamente quente, no verão). Tinham dois apartamentos mais altos, um de 2D (dormitórios), na mesma orientação que o meu apto antigo (bate sol apenas alguns meses do ano) e é 2D, grande para meus padrões atuais e um de 1D que estava sempre fechado. 
Pois por várias sincronicidades, consegui um comprador para meu apto antigo, sem muito esforço e sem intermediação de imobiliária, e saí procurando outro apto de 1D. Até visitei uns, aqui na zona norte de POA, em lugares com mais comércio e melhor disponibilidade de transporte, mas bem ruins, acabados, quebrados, precisando de fortes reformas (detesto arrghhh a gente só se incomoda) e...caros! Fui olhando na Internet e vi um, barato, bem conservado e...coincidência (?) no meu condomínio. Fui olhar e adivinhem? Aham, naquele bloco que eu queria e era aquele apartamento que estava sempre fechado. Fechei negócio.
É um apartamento pequeno, mas na medida exata de minhas necessidades, uma vista bonita (fotos) e sol toda a manhã. Quer mais? Não, estou pura gratidão ao universo por ter me presenteado com isto. Ainda mesmo condomínio, aquele simples e popular, mas muito bem cuidado. Por dentro, para minha surpresa, estava bem bom, somente com pequenas coisas a fazer de imediato. 
Reforma feita, iniciei minha mudança formiguinha (little ant), pois não ia contratar uma empresa para fazer mudança no mesmo condomínio, né? Economia é a palavra da vez! Contratei um senhor que trabalha nos serviços gerais e, tradicionalmente, é ele que faz as mudanças internas (bem comuns aqui) em um carrinho. Ele fez a mudança pesada, dos móveis, e eu, no estilo formiguinha carregando folhas, fiz a mudança das miudezas. Demorou um monte, mas já estou definitivamente no novo lar. As gatas estão adorando e se adaptaram muito rápido.

Parte da vista do morro (adoro morros)

Olhando bem em frente, esta é a vista. É, literalmente, um dos dois apartamentos mais altos do condomínio

Na outra parte, fundo de eucaliptos.

Vejo o nascer do sol e da lua (lua lá no horizonte)
Enfim, bem feliz com estas modificações na minha vida! A casa está aconchegante, do tamanho ideal e as gatas conseguem até fazer correrias hehehe
Algumas pequenas coisas a consertar/atualizar, mas aos poucos.

22 de set de 2016

Primavera

Linda imagem dando boas vindas à Primavera!
(minha franquia Internet se renovou hoje e, logo, pretendo postar as crônicas da mudança formiguinha)



31 de jul de 2016

Mudanças na vida

Andei afastada do blog, misto de preguiça, correria e tentar curtir, ao máximo, os últimos dias de meu ano sabático (por desemprego hehehe).
O que eu fiz neste ano? Aproveitei muito para curtir a minha casa e as gatas. Só? Basicamente, sim e foi muito bom, foi ótimo! Um dos melhores anos que me lembre, muita paz!
Mas...a vida muda!




Queria ir para um apartamento menor. A crise ajudou e as sincronicidades fecharam o negócio e vendi meu apartamento de 2 quartos e estou mudando para um de 1 dormitório. É no mesmo condomínio, eu até procurei em outros lugares, mas estavam muito caros e necessitando de reformas. O melhor que achei foi aqui mesmo, em andar mais alto (sem vizinho de cima huhuuu) e com mais sol do que neste atual (apesar disso, é bem iluminado). Esta semana começam as idas e vindas com minhas coisas, quero impermeabilizar uma parede e pintar.
E mais! Fiz um concurso, passei e já fui nomeada. Devo começar a trabalhar no fim deste mês. Vou tentar deixar para o último prazo, pois quero me mudar antes e não acumular as duas funções ao mesmo tempo. Vou voltar a ser intérprete de língua de sinais.


Pois nas minhas reflexões percebo que a gratidão é uma das principais chaves para a felicidade, então agradeço a oportunidade de ter uma casa e de conseguir um emprego. Também agradeço a companhia silenciosa e amorosa das gatas.
Nova vida!

22 de jun de 2016

Se vai uma das dindas da Clara Francesca

Participei de uma lista de discussão sobre gatos e era costume, entre nós, apadrinhar e amadrinhar umas os gatos das outras. Clara Francesca foi reivindicada pela Rosi Müller, gente do bem e batalhadora.
Soube, ano passado, que a Rosi estava doente. Meu último contato com ela foi quando ela me recomendou telas de proteção para meu apartamento. Depois, até para não ficar atazanando a pessoa que precisa de repouso e de se recuperar, não nos contatamos mais muito.


Estava viajando para fazer um concurso e, de tarde, chego e abro o Facebook e tenho a notícia de que a Rosi foi para o andar de cima. Dizem que os bons se vão, né? Acredito que sim e se houver a vida espiritual, como alguns dizem, que ela seja recebida por todos os gatinhos que amou nesta vida na terra.
A vida é um piscar de olhos, aproveitemos cada gota, cada momento!