20 de mar de 2015

Dia de nadismo

Tive uma indisposição e tirei o dia para meu corpo se reparar. Não fui trabalhar, pois faz alguns anos percebi que não vale a pena sacrificar a saúde pelo trabalho onde, geralmente, nosso esforço não é reconhecido. Mais vale a saúde, mil vezes, um milhão de vezes!
Passei o dia deitada, como há muito tempo não fazia e, apesar de ter o impulso de sair fazendo alguma coisa, algum trabalho, me controlei e me entreguei ao simples ato de relaxar e deixar o meu corpo se curar. Resultado? Ótimo! Este negócio de forçar o corpo a trabalhar, quando ele deveria estar descansando, é o que causa a demora na recuperação ou em doenças que ficam crônicas, assim eu penso. 
Nada como não fazer...nada (ou quase).
Andamos em um ritmo tão frenético que nos custa, inspirar e relaxar, expirando.
Pratique o NADISMO (em inglês, acho que seria: nothingism) você também!


3 comentários:

  1. Oi Cris!
    Sábio conselho, o corpo reclama quando precisa de uma pausa, e a gente tem que parar mesmo, eu faço isso também (nem sempre, vai) mas é o certo, se recupera mais rápido.
    Cris já recebi minha casa que havia alugado, tô tentando recuperar os estragos, pra poder mudar pra lá, o jardim estava detonado, faz uma semana que estamos o jardineiro e nós na luta pra recuperar tudo, (ainda bem que a imobiliária paga os reparos) dai porque ando tão mais sumida, rsrs.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. I think relaxing, doing nothing from time to time is essential for healthy body and mind!

    ResponderExcluir
  3. Isso aconteceu comigo na sexta-feira! Fui dormir antes das nove da noite, estava muito cansada e deixei Leonardo sozinho na sala, mas eu precisava deste descanso, já que acordo cedo todos os dias, por causa da bicharada. Sou adepta ao nadismo, apesar de não praticá-lo com muita frequência. Que bom que ficaste bem!

    ResponderExcluir

É muito bom ler outras pessoas participando aqui mas, por favor, eu também quero comentar: retirem a verificação de palavras do blogue de vocês!
Obrigada!