7 de abr de 2015

EXTRA! EXTRA! EXTRA! Klaus resgatado!

Bem, assim...me acalmei quanto ao Klaus (ver postagens aqui e aqui) e deixei o fluxo da vida guiar meus passos. Até pensei que ele tinha ido embora ou sido expulso do condomínio, quando o vi, de relance, ainda vagueando por aqui. Em vez de me levar somente pelas emoções, usei meu lado pragmático (como alguns amigos gostam de dizer de mim) ou lógico, à la Sr. Spock e pensei: "ok, não posso nem ficar com ele (uma pena), nem abrigá-lo porque já tenho 3 gatas no meu apto, então o que posso fazer?" 
Posso alimentá-lo clandestinamente, pois não parece ser algo muito bem visto pelas "autoridades" do condomínio e posso divulgá-lo para adoção. Foi o que decidi fazer.

Mas, quem resiste a um ser super dócil, carente e abandonado? Eu não resisto!

Apesar disto, estava na cabeça de resgatá-lo, encasquetei. Hoje, resolvi ver como era caminhar pelo condomínio, porque vi algumas pessoas fazendo isso, preciso me exercitar, sabe como é. Fui dar umas voltas ao redor dos prédios e já ver se o Klaus ainda estava aqui. Primeira volta, nada. Segunda volta, nada. Pensei: "não era para ser". Terceira volta e vejo o cachorro deitado entre duas motos. Nem fiz a quarta volta. Entrei no apartamento e dê-lhe ligar para 1 lugar de hospedagem e veterinário que pudesse fazer os primeiros exames e procedimentos e 2 como levar o Klaus até lá, porque não tenho carro (táxis nem sempre aceitam...). Encontrei um cartão com um telefone de um pet-táxi...e estava perto! O negócio era "caçar" o Klaus e ligar para o transporte.

Depois de ficar um pouco desconfiado, se rendeu ao carinho. É muito dócil e carente

Daí fui eu com um pote de ração e a tal alça de bolsa, à guisa de coleira, ver se achava o cão. Achei. Vou resumir: ele estava BEM desconfiado, não quis muito a ração que eu dei (preferiu comer umas bolachas esmagadas que achou no chão) e depois de eu, muito calmamente, persegui-lo por vários metros, consegui colocar a coleira, mas foi difícil! Ele desviava a cabeça (suave, mas ágil). Chamei o transporte e, enquanto isso, o guiei até uns bancos perto da portaria (devo ser O assunto no condomínio hoje) e fui fazendo carinho. Gente, depois de passar a mão na cabeça dele e parar, ele PEDE mais encostando o focinho! Pode coisa mais doce? Não merece um tapa na cara do Karma quem abandona um ser destes?

Klaus, na pet shop, antes do banho, o cachorro cor de creme *cof*

Ele é manso, só está assustado. Também resumindo (que a manhã foi cheia de aventuras): a mulher do cara do transporte tem uma pet shop, faz lar temporário (LT) e é aqui perto (vou visitá-lo e passear com ele).  Hein? Hein? Maravilha, né? Fiquei um bom tempo, até terminar o banho, assinaturas de papéis com a dona da pet shop e eis que sai um outro Klaus...BRANCO! E perfumado, cheio de charme. Comeu, fiz uns carinhos, acalmando a criatura e ele começou a ficar com sono (baixando o estresse). Me despedi e amanhã começo as lições de como passear, já aproveitando e fazendo minhas caminhadas para me colocar em forma também.


Klaus, o cachorro BRANCO!

Agora é fazer a preparação para adoção, consulta veterinária básica, vermífugos, vacinas e castração. Os dias que eu estiver em Porto Alegre, vou passear com ele. Verdade, verdade, se eu tivesse uma casa, um terreno, eu ficaria com ele, mas, é o que dá para fazer agora.

Klaus, olhando para seu novo futuro...ESPERANÇA!

Antes que alguém diga, ai, como eu sou boa, aviso: não sou! Penso algumas coisas da vida, dentre elas: 1 os bens têm que circular, 2 exercitar a empatia é parte do ser humano (quem não o faz ainda não chegou a humano, mesmo que habite um corpo que parece humano) e 3 tudo tem que fluir, já fui negligente e, acho, até malvada para alguns animais e este é um jeito de zerar as contas.
Publiquei a história, de repente, para mostrar a minha alegria (sim, fiquei quase saltitando de feliz) e para, quem sabe, incentivar ações neste sentido.
Então, todo mundo pode ajudar fazendo uma corrente de pensamentos positivos para que o Klaus encontre um lar amoroso e que o adote como membro da família. Quem quiser divulgar para adoção, me diz, que eu mando instruções.
Grata!
...
ATUALIZAÇÃO
1. Ontem passei com ele. Não tenho o que dizer de tão amoroso e comportado ele é.
2. Divulguei via e-mail, pois tinha cancelado meu Facebook. Entrei de novo, no Facebook, só para fazer a divulgação, pesquisei e ninguém, de Porto Alegre, tinha postado (sabendo que eu tinha saído da tal rede social). Ai, gente, que desanimador...pessoal da cidade nem se deu ao trabalho de compartilhar a postagem com as fotos do Klaus. Estas coisas só fazem com que a minha convicção de sair e nunca mais voltar se consolide.

3 comentários:

  1. Oh how wonderful! Cris, you are an angel and you've saved his life. Really! Klaus looks super handsome after the bath. I hope he will find loving forever home very soon. Please keep us updated!

    ResponderExcluir
  2. Estou aqui chorando litros.

    Que bom que você não é "boazinha"!, que bom, que bom!!
    Eu também não sou nada boazinha...hehehehe...

    Você está apenas fazendo a diferença para Klaus - admirável!!!

    Continuo a chorar.................

    Klaus é um sortudo ... e eu já estou mandando energias positivas para que logo o lar amoroso venha!!!

    Ele é lindo!

    Não consigo parar de chorar...sabe, Cris, hoje passei o dia desanimada...nem fui na aula de crochê...entrando aqui e lendo sobre esse resgate...ahhhh...

    Já voltei a sorrir!!

    Dê umas afofadas bem gostosas nele e diga que eu mandei!!...rsrsrsrsrs...

    beijinhos, Lígia e =ˆ.ˆ=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fui passear com ele hoje, Lígia. Ótimo cão, passeia do lado da gente. Ainda medroso, coitado, mas o trabalho agora é fazer com que ele recupere a auto-estima e auto-confiança. Tô loucamente apaixonada por ele...

      Excluir

É muito bom ler outras pessoas participando aqui mas, por favor, eu também quero comentar: retirem a verificação de palavras do blogue de vocês!
Obrigada!