31 de dez de 2012

Boas energias pra 2013

Reafirmo que o ano novo nasce a cada raiar do dia. Somente combinamos que de hoje para amanhã vai virar um dígito. Em todos os nasceres de ano do ano que nosso intelecto (toda a mente, incluindo a intuição)  esteja claro e cristalino para podermos tomar decisões e caminhos acertados.



Om bhur bhuvah svaha
Tat savitur varenyam
Bhargo devasya dhimahi
Dhiyo yonah prachodayat
(Não sou muito de cantar e não sou chegada em mantras, mas gostei das imagens: http://www.anjodeluz.com.br/gayatri2.htm)


Existem várias traduções, mas uma mais livre e ampla:

"Eu Saúdo aquele Ser, possuidor da efulgência divina e que é a causa e sustentação de todos os planos da existência.Que minha mente esteja sempre fixa e absorvida Nele e que Ele possa iluminar, purificar e inspirar meu intelecto." 

p.s.: o vídeo é lindo e reafirma que todos, não importa a cultura, país ou espécie, somos irmanados em nosso planeta.

30 de dez de 2012

Agradecimentos 2012

Como é de meu costume, no fim do ano, tento lembrar das tantas coisas a agradecer. Espero não esquecer de nada, mas a lista serve para ver o quanto devo ter sempre a gratidão no coração.


À conquista material do ano: apartamento próprio, adeus ao aluguel!
http://piramidalcwb.files.wordpress.com/2012/08/chave-para-sucesso.jpg

Ter conseguido equilibrar, mesmo que de forma precária, trabalho e estudos, sem ter tido um colapso *hehehe*
http://thumbs.sapo.pt/?W=260&H=195&pic=http://imgs.sapo.pt/saude2010/uploads/images/testes/bem-estar-e-emocao/quizz%20como%20gere%20o%20seu%20cansa%C3%A7o.jpg

Ter tido saúde, grande bem!
http://www.smartkids.com.br/conteudo/datas-comemorativas/abril/dia-da-saude.gif

Ter conhecido amigas virtuais e as tornado presenciais: Marília, Cíntia, Míriam (já conhecia, mas revi), Beth e Giselda. Ter o apoio de amigos que foram praticamente a minha família neste ano. Aos parceiros caminhantes com quem dividi, como sempre, momentos alegres e de contemplação da natureza.
http://1.bp.blogspot.com/-T5OMDtifxjM/UAlxnWBO_5I/AAAAAAAABXQ/DzkTQN533yw/s1600/amigos.jpg

Em 2012 driblei vários momentos difíceis e até me espantei com a minha calma e discernimento, presença de espírito e "pragmatismo" em resolver pepinos e contornar desapontamentos.
http://www.imagensfacebook.net/wp-content/uploads/2012/03/Calma-j%C3%A1-passou.jpg

Enfim, tanta coisa a agradecer, não sendo ingênua e pensando que foi tudo bom, mas, certamente, tudo serviu de aprendizado. Agradeço por estar firme na perimenopausa (segunda adolescência) de tantos sentimentos à flor da pele, revisões de vida e, sejamos sinceras, decadência física visível (contornável, mas se acentua nesta fase). Por ter tido olhos para apreciar as coisas simples, a flor que nasce no meio do asfalto, as árvores singelas em frente à minha janela e os pássaros que pousam e cantam em seus galhos, ao frescor da brisa etc, por saber apreciar e usufruir destes pequenos prazeres.
http://elproyectomatriz.files.wordpress.com/2008/02/calma.jpg


22 de dez de 2012

E quando me vejo fazendo uma faxina...

eis que é sempre sábado!
http://3.bp.blogspot.com/-WX3MFb1UgOY/TjbHOqFI9TI/AAAAAAAACgY/xyiKL80Vo5Q/s1600/faxina1.jpg

Ponho um som, me encho de ânimo e dê-lhe chão brilhando e, pasmem, até o roupeiro entrou na dança. Claro, a papelada ainda vai ficar socada em umas duas caixas grandonas, mas quero ver se entro 2013 organizada.
Se der, ainda faço uma caminhada de tardezinha. Nada como um recesso pra dar ânimo na gente!

21 de dez de 2012

21 de dezembro de 2012

Início de um novo ciclo, verão, recesso das festas de fim de ano...


Basicamente nada de bombástico a declarar. Sempre tem aquelas perguntas de "o que você faria se fosse o seu último dia de vida?" ou, ultimamente, "o que você faria antes do fim do mundo?". Sabem o que eu faria? Nada de diferente. Acho que estas coisas de quem iria extrapolar é coisa de quem não está satisfeito com sua vida e que vive amarrado por convenções sociais. Estou bem comigo e com minha vida. Seguidamente faço balanços de como estou indo, o que gostaria de mudar, o que está bom, não deixo isso para o FIM. Tem gente que ficava/fica ansiosa com isto e acham que a reavaliação de vida é insatisfação, gera insegurança em outras pessoas, eu sei. Pra mim é um movimento necessário na vida, de estar me renovando sempre. Então, no máximo, o que vou fazer é dar um incremento em minha reeducação alimentar, escrever os agradecimentos deste ano etc.
Então, um bom dia para vocês! Fiquem em paz!

18 de dez de 2012

E falando em fim do mundo

A espécie humana é estranha...sempre é culpa do outro. Se faço mal a alguém a culpa é de Satanás ou de algum espírito obsessor. 

Não sou eu que não presto e que sou podre, nããão, zulivre, foi a influência do maléfico. 

Se o mundo vai acabar é obra de alienígenas, de planetas estranhos, de chuva de meteoros, de desígnio divino e não da péssima administração que temos feito do nosso planeta Terra. 

Um dia vai acabar mesmo, não tenham ilusões de eternidade, mas que estamos dando uma boa de uma mãozinha para acelerar o processo, lá isto estamos.

14 de dez de 2012

Santa Maria: sempre tem alguma coisa pra fazer

Mesmo que seja pequeno, tem evento todas as semanas é festa de santo nas comunidades rurais, distritos ou cidade próximas ou mateada, ou feira, alguma coisa sempre tem!


13 de dez de 2012

Viver sozinho: uma das melhores postagens que já achei

Existe um preconceito social, uma norma, uma imposição de ser acasalada para ser feliz. Eu, pessoalmente, amo minha vida sozinha e acho que o melhor tipo de relacionamento amoroso (em termos românticos) é cada um na sua casa, se visitam, passam um tempo juntos, mas não aquela coisa de 24h SEMPRE! Minha família são meus amigos e fui brindada com grandes amigos, talvez por investir neste tipo de amor (ou por ser aquariana hohohoho). Sou cada vez mais feliz e me sinto realizada com meu estilo de vida. Penso que cada um deve achar a melhor maneira de viver, sem ficar neurótico com as cobranças sociais, porque elas vem de qualquer maneira. Uma amiga minha estava solteira, daí a cobrança de ter alguém; ela começou a namorar e começou a cobrança de quando iria casar; casou e em seguida a cobrança por filhos e assim vai, ninguém escapa. A minha resposta a todas as imposições: sou feliz assim, nunca fui tão feliz na minha vida!
===========================================================
http://p2.trrsf.com.br/image/get?src=http%3A%2F%2Fimg.terra.com.br%2Fi%2F2012%2F02%2F27%2F2245960-9342-rec.jpg&o=cf&vs=301x464&hs=619x464


Por Rita Donato, especial para o Yahoo! Brasil

Imagine como seria uma vida sem um parceiro para dividir as alegrias e tristezas do dia a dia. A simples ideia da solidão pode parecer desesperadora para algumas pessoas ou, como uma fórmula matemática, significar a solução dos problemas e o combustível para a felicidade. A fonte do bem estar pessoal e profissional depende exclusivamente de você. 

“As alternativas para ser feliz são incontáveis. Felicidade não está ligada a um relacionamento amoroso”, garante Lourdes Sanches de Oliveira. Aos 77 anos, a Lourdinha, como prefere ser chamada, vive a plenitude de sua felicidade simplesmente sozinha. “Sou apaixonada por viver só, mas não sou solitária, sou independente. Eu mesma sou responsável por meus momentos felizes, mais ninguém.” 

A liberdade, conquistada por Lourdinha há 22 anos, a ajudou a compreender que é possível ser feliz sem um companheiro. Ela foi casada durante 23 anos, viveu experiências negativas ao lado do esposo – que era alcoólatra –, mas assegura que não foi o “trauma” que motivou sua opção por viver sozinha, mas a possibilidade de ser dona de si. 

Fugir das regras impostas pela sociedade, que condiciona a felicidade das mulheres à relação conjugal bem sucedida, foi a maneira que a aposentada encontrou para testar sua maturidade emocional. “Descobri-me livre (após a morte do marido). Aprendi que ser feliz é viver a minha própria vida fazendo o que eu quero, na hora que eu quero, sem cobranças.” 

Por opção, ela não mantém relacionamentos amorosos, prefere focar as energias na descoberta de novas amizades. “Vivi com um companheiro apenas durante um terço da minha vida, mas sou mais feliz sem marido. Não sou só, tenho amigos.” 

Desde que o único filho se casou, ela passou a frequentar grupos de terceira idade e se relacionar com pessoas que compartilham histórias de vida parecidas. “São grandes amizades. Frequentamos bailes, cafés, realizamos jantares e muitos passeios. Vou aos encontros que eu quero. Se não quiser, não vou. Ninguém me diz o que devo fazer. O que mais eu preciso? Não há nada melhor.” 

Lourdinha escolheu como aproveitar a vida. É alegre, sorridente, positiva e segura. “Não tenho medo de ser feliz e procuro viver bem porque o tempo é curto e não sei quando a vida vai acabar.”

ESTAR SÓ NÃO SIGNIFICA SOLIDÃO
Nada de anormal no comportamento de Lourdinha, que apesar da idade, se recusa a morar com familiares e prefere fazer as tarefas domésticas e a própria comida. O psicólogo Ailton Amélio, especializado em terapia de casais, a classifica como uma pessoa bem resolvida, perfeitamente possível de ser feliz, pois se relaciona e faz tudo o que gosta. 

O professor de psicologia da USP (Universidade de São Paulo) e autor de três livros sobre relacionamentos, explica que muitas pessoas não sentem solidão quando estão só. “Tem gente que é uma boa companhia pra si mesmo, é criativo, inteligente e completa seu tempo. É um caso comum.” 
Na avaliação do estudioso, a maioria se beneficia do relacionamento como uma vacina contra doenças físicas e psicológicas. “A pessoa usa o companheiro para se abrir e este relacionamento, na maior parte dos casos, ajuda no equilíbrio físico e mental, essenciais para atingir a felicidade.” 

FOBIA SOCIAL
A solidão só passa a ser preocupante quanto uma pessoa não consegue manter relações sociais. Segundo o terapeuta, há quem vive sozinho porque não sabe lidar com gente. “É o caso de quem se sente acuado perto de pessoas e não tem bom comportamento. Não sabe agir, não emite opinião e é submissa.” 
Pessoas que sofrem de fobia social são radicais e infelizes. Ailton Amélio assegura que quem vive só e não se relaciona com ninguém afetivamente, não é feliz. “Quem tem este quadro pode desenvolver sérios problemas de saúde. Neste caso, é preciso procurar tratamento de um especialista”, orienta.

Fonte: http://br.mulher.yahoo.com/sim--%C3%A9-poss%C3%ADvel-viver-feliz-sozinho-211716936.html;_ylt=AwrHgEowGcpQOTIA7wAqx11H;_ylu=X3oDMTUyZnVpa2xjBG1pdANDeFMgTGlmZW9mUGkgTGlzdCBNaXhlZExpc3QgUmVsYXRlZEFydGljbGUEcGtnAzE4M2YzMmZjLTA0ODktMzgxNy05OWJmLTM4YmJmM2E5NjJlNQRwb3MDMQRzZWMDTWVkaWFCTGlzdE1peGVkTFBDQVRlbXAEdmVyAzY0N2Q2YmEyLTNmOWUtMTFlMi1iMjk5LWRhYjAxOWRhODI1Mw--;_ylg=X3oDMTM5bmsyZWxlBGludGwDYnIEbGFuZwNwdC1icgRwc3RhaWQDMzU4Y2NmY2EtMjhmYi0zNjMwLTkwNDEtYjkzNmU1ZjRjMjAyBHBzdGNhdANpbsOtY2lvfGNhbWluaG9zZGF2aWRhBHB0A3N0b3J5cGFnZQ--;_ylv=3

12 de dez de 2012

12.12.12

Pra começar eu nem sabia da tal mística do 12.12.12 até hoje, mas é um bom dia para pensar. Dia chuvoso, eu muito cansada, distante, distraída...e pensativa.
Às vezes me bate o "chamado", aquela sensação de ser chamada a fazer algo em especial. Hoje, esperando o ônibus, na chuva, vi aquele cachorro lindo, tigrado, perdido na rua, bem desorientado e sempre que vejo isto é uma facada no meu coração. Não vou poder salvar todos, não vou poder acolher todos nem resgatar a todos, mas queria poder fazer muito mais. A gente é meio pressionada na sociedade para ter um certo padrão de vida. Eu penso que vivendo simplesmente posso ter mais condições de cumprir o meu chamado. Ultimamente tenho sentindo o mundo cada vez mais absurdo, insano e desgovernado. E sei que não adianta achar que vou mudar o mundo ou algo assim, pois só a nós mesmos podemos modificar. Isto é fato, o que tenho que aprender é como não deixar que isto me machuque. As coisas são como são (bem Zen isso), o que tem que mudar são as nossas atitudes frente a isto.
Se algum portal está se abrindo ou abriu eu sei lá. Só sei que hoje pouco falei, mais (não "mas") pensei. Este ano era do redirecionamento, penso que minhas velas estão se ajustando à nova posição...
Metafísico, isso, né?

..................................................................................................................................................................

Quem me dera, meu Francisco de Assis, que eu tivesse um átomo de teu encanto com os animais...teu despojamento, tua alegria, tua disciplina, humildade e paciência! Este cara era direcionado, é uma maravilha ouvir ao nosso chamado.
www.jangadeiroonline.com.br 

6 de dez de 2012

Enquanto isso, em Sauna Maria da Boca do Forno do Monte

http://3.bp.blogspot.com/-eCW-6QKBm1Q/TxCdcTAfYtI/AAAAAAAABQo/mt-G3KgoT-s/s1600/calor.jpg

29 de nov de 2012

Um dia felino praticamente típico

Clara Francesca e seus paninhos

Mel, miraculosamente acordada e sendo implicada pela Benta

Acho que eu nem precisaria comentar, mas é a Benta e seus hábitos peculiares de comer

E eu tentando estudar com caças e helicópteros passando nos céus.
[estamos em guerra?]

25 de nov de 2012

Sítio da Cris visita Coisas, Panos e Pets da Beth

Este ano, sem programar, estou conhecendo parte de minhas amizades virtuais gateiras. Primeiro foi a Marília, em um catencontro the flash; depois a Giselda do Jardim das Esculturas e, agora, a Beth.
O tempo era curto, meio "visita de médico", mas se a gente não fizer assim não sai!
Fui no sábado e voltei no domingo.
A viagem é boa, eu não conhecia esta rota. De Santa Maria se parou em Júlio de Castilhos, Cruz Alta, Santa Bárbara do Sul, Panambi, Saldanha Marinho e, finalmente, em Carazinho.
Os campos amarelinhos da recém colheita do trigo e um pouco de verde dos milharais.
4h de viagem e sou recebida pela amável Beth, almocinho num restaurante delicioso, Basílico e fomos conhecer o casarão e seus donos.
Amei! Claro, sempre tem uns mais dados e outros mais desconfiados. Eu não sou muito de ir atrás, acho que espanta os bichinhos, então quem se aventurou ganhou uns cafunés. A Gris é linda demais e meio parecida com a Benta, no corpinho, na cor e sapequice. São muitos e não guardei nomes de todos, muito menos quem é quem, me lembro mais da Amiga, super carinhosa, minha afilhada que pouco se mostrou, a Mabel, uma pretinha muito querida, um de queixo forte, tb carinhosos, os filhotinhos, o cães (adorei os velhinhos), enfim, cercada de seres maravilhosos e sua guardiã terrestre, a Beth que é de uma hospitalidade incrível. Não sabia o que fazer para me agradar.
Chimarrão, conversinhas, visita à Katzenhaus e, o momento culminante: enquanto eu fui dar uma descansadinha a Beth botou seus dotes pãolinários em ação e fez uma focaccia (que nem eu sabia o que era, comi na confiança hehehe). Fotinhas da delícia, acompanhada de legumes refogadinhos, azeitonas, tomate seco e alcaparras.


Papo regado a um vinhozinho Tannat que levei pra mimosear a anfitriã

O domingo passou rápido, descanso, chima, conversa, ida a pé à rodoviária (adoto caminhar e acho que assim conhecemos bem uma cidade), almocinho no Basílico, sesta (uhuu, só assim pra eu sestear), conversinha e atraque a instalar o monitor da Beth. Não sou grAAAnde conhecedora, mas me viro em algumas coisinhas e consegui deixar funcionante...espero...
Só sei dizer que adorei conhecer a Beth e que "as Forças" me permitam conhecer esta gente da minha tribo, gente do bem, gente simples e que usa, como principal arma, a amorosidade.

Ah...a receita de alcaparra dos pobres, feita com as sementes de chaga-de-cristo ou capuchinha (minha irmã fez, uma vez, pois tínhamos muito desta flor no pátio):

http://1.bp.blogspot.com/_hMwdLbO0L0o/S8XEo60mq4I/AAAAAAAABO8/sldIgQFCrBg/s1600/capuchinha+2.jpg


CONSERVA DE SEMENTES DE TROPAEOLUM
De acordo com o médico, meu amigo, Dr. John Smith, de Hinchley Wood,Surrey, na Inglaterra, esta conserva é usada em vez da de alcaparras. É chamadade alcaparra dos pobres.

300g de sementes de Tropaeolum
350ml de vinagre
6 folhas de louro
8g de sal
10 grãos de pimenta-do-reino

 Lavar as sementes frescas recém-colhidas de Tropaeolum e secar bem. Misturar o sal com o vinagre, colocar as folhas de louro, a pimenta-do-reino. Ferver. Deixar esfriar. Colocar as sementes de Tropaeolum em vidros e cobri-las com o vinagre. Guardar em lugar seco, e começar a usar após três semanas.


23 de nov de 2012

Sou um espírito da Natureza, porque fui feita para...

andar descalça, tomar banho de chuva. chapinhar na água...

observar pássaros, saber seus nomes e conhecer seus cantos...

achar a coisa mais normal interagir com os seres da floresta...

perceber, em cada animal, meus irmãos...

Peço para que, se a vida espiritual for verdade, eu tenha a honra de ser mandada para as florestas para servir como um espírito da Natureza. Iriam me achar, os sensitivos, na beira de uma rocha, nas frestas de uma cachoeira, atrás de algum xaxim ou samambaia...no meio das águas, perto das pedras, andando por entre os animais. Não teria nenhum interesse em contato com os humanos, fugiria deles...Somente aos, como eu, eu não ligaria que me vissem...poucos, muito poucos...

http://th01.deviantart.net/fs71/200H/i/2011/226/e/6/nature_spirit_by_shadowwolf93-d46ikfu.jpg


22 de nov de 2012

Olha o passarinho!

Quié? Tô tirando minha sesta...

Ahn? Onde? Passarinho?

Já vi, tá no papo!
Obs.: a Clara Francesca está se mostrando grande (em todos os sentidos, especialmente para os lados) caçadora. De noite, não há mosquito, besourinho ou mariposa que escape de sua fofa agilidade...

19 de nov de 2012

Clara Francesca, uma gor...ops, uma gata moderna, mas que marca o seu território

Clara Francesca: eu só quelo dizer que o Luan é meu, ninguém tasca eu vi primeiro. As gatinhas assanhadas sentirão o poder de minhas banhas, ops, pelancas, ops, fortes patas brancas *ruarrrrr*. Luan, te amo, não olha pras mocréias, tá?

Clara Francesca: Moreco, tô vendo uns apartamentos pa nóis...

Clara Francesca: fico só imaginando como a gente ia ficar bonito, assim, um do ladinho do outro, MAS  preservando nossas individualidades que sou uma gorda, ops, uma gata moderna, né?



18 de nov de 2012

Jardim das Esculturas: vídeos








E eu, antes do início da caminhada, fazendo um descanso preventivo...

Provei e adorei as redes de taquara (bambu)



17 de nov de 2012

Trilha no Jardim das Esculturas

Tinha muita vontade de conhecer o Jardim das Esculturas, mas quem não tem carro já viu, né? Tudo difícil, quase impossível. Daí surgiu convite para trilha, partindo de lá. Foi melhor do que o esperado!
Belíssimo o Jardim das Esculturas, super simpática a Giselda que eu só conhecia virtualmente, a trilha surpreendeu positivamente, tomei um belo banho de cachoeira e o café colonial da comunidade de São João dos Mellos estava delícia!
Nota 10 para a tarde!
Para saber como chegar clique AQUI 

Frase do dia: a vida não espera...

Chegando na comunidade de São João dos Mellos

Mãos, gaiteiros, iogues e budas...muitos

A caminho do Jardim das Esculturas



Esculturas para todos os lados

Esculturas por todos os cantos

Vários budas

Vááários...

Isto que a gente quer fazer, ficar com os amigos e relaxar naquele ambiente maravilhoso

Fontes ativas
Fontes desligadas

Mais fontes funcionando

Mãos na rua

Mãos dentro de casa

E lá longe, um espertinho lendo na sombra de uma pitangueira

Ops, é outra escultura!

E no centro do jardim, reina o grande buda...com uma casinha de joão-de-barro na cabeça

Amanhã publico os vídeos...